SP: Tropa de Choque continua revista no Carandiru

Dois dias depois da maior rebelião do sistema carcerário do Brasil, o 2º Batalhão de Choque da Polícia Militar do Estado de São Paulo reinicia hoje, às 7h00, a operação pente-fino na Casa de Detenção, que faz parte do Complexo Carcerário do Carandiru, localizado na zona norte da capital. A rebelião dos presos começou no domingo e atingiu 25 presídios, duas cadeias públicas e dois distritos policiais localizados em 22 cidades. O motim deixou pelo menos 16 presos mortos, destes, seis no Complexo Carandiru, e teve a participação de 25% dos 94 mil detentos do Estado de São Paulo. A revista nos presídios pela Tropa de Choque começou ontem, no início da tarde, quando presos da Penitenciária 2 de Pirajuí, no interior paulista, encerraram a última rebelião no Estado. A operação já apreendeu cerca de 11 aparelhos celulares, 260 facas e drogas, nos Pavilhões 8 e 9 da Casa de Detenção. A rebelião foi comandada pelo Primeiro Comando da Capital (PCC), a principal facção criminosa que atua nos cárceres paulistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.