SP vai recuperar 1,45 mil quilômetros de rodovias

O governo de São Paulo vai recuperar 1.450 quilômetros de rodovias que ficaram fora do programa de concessões rodoviárias e estão em precárias condições de tráfego. Segundo o secretário dos Transportes, Michael Zeitlin, os primeiros 950 quilômetros começam a receber melhorias em dezembro deste ano.Parte das obras será financiada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O contrato entre a instituição e o governo paulista será assinado até o fim do mês. Na segunda fase, prevista para 2002, serão recuperados outros 500 quilômetros. Segundo Zeitlin, será dada prioridade às rodovias em estado mais precário.Hoje, em Sorocaba, o governador Geraldo Alckmin participou do lançamento das obras de construção de uma estrada interligando as rodovias Castelo Branco e Raposo Tavares. A ligação terá pista dupla com duas faixas em cada sentido e será livre de pedágio. As obras, a cargo da concessionária Viaoeste, estão orçadas em R$ 34 milhões e serão concluídas em 12 meses. O governo estadual gastará cerca de R$ 15 milhões nas desapropriações.O governador informou que até setembro os órgãos ambientais do Estado concluirão o licenciamento das obras de duplicação de 58 quilômetros da rodovia Raposo Tavares, entre Sorocaba e Cotia, na Grande São Paulo. Os trechos entre Cotia e a capital e de Sorocaba a Araçoioaba da Serra já foram duplicados. Segundo Alckmin, serão construídos primeiro os contornos das cidades de São Roque e Cotia, e do distrito de Brigadeiro Tobias, obras a cargo da Secretaria dos Transportes. O restante da duplicação, a ser realizado pela Viaoeste, custará R$ 195 milhões. Os motoristas já pagam três tarifas de pedágio nesse trecho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.