SPTuris quer um Sambódromo de ´multiuso´

A São Paulo Turismo (SP Turis) planeja aumentar a largura da pista do Pólo Cultural e Esportivo Grande Othelo, mais conhecido como o Sambódromo do Anhembi. Segundo Caio Luiz de Carvalho, presidente da empresa, que é responsável pela gerência do pólo, há uma firma especializada na confecção de pisos que estaria interessada em fazer o trabalho e já estuda um projeto para o local. As obras têm início previsto para maio. Com a reforma, espera-se incrementar os desfiles de Carnaval, além de tornar o espaço apto a abrigar outros gêneros de programação, como competições esportivas e eventos realizados em parcerias com as iniciativas pública e privada. Cogita-se, inclusive, a possibilidade de o pólo, depois de reformado, receber a próxima edição do torneio de tênis São Paulo Open. As obras devem começar pelo nivelamento do piso, antiga reivindicação das escolas de samba, com o objetivo de melhorar o posicionamento das mesas de pista. O público que escolhe o setor para assistir aos desfiles das agremiações tem a visão prejudicada pela ação da imprensa (repórteres, fotógrafos e cinegrafistas) que fazem a cobertura do evento, já que, pela disposição atual, as mesas estão localizadas abaixo da passarela. Atualmente, a pista mede 530 metros de comprimento por 14 metros de largura. As futuras dimensões não foram reveladas. Desfile das campeãs Ainda há ingressos para o desfile das Campeãs do Carnaval de São Paulo, a partir das 22 horas desta sexta-feira. Arquibancada vai de R$ 25 a R$ 40; camarotes para 25 pessoas chegam a R$ 16 mil. Estão à venda no Anhembi e em outros pontos Ingresso fácil. A Gaviões da Fiel, campeã do Grupo de Acesso, e a Mancha Verde, bicampeã do Grupo Especial de Torcidas Esportivas, selaram um acordo para evitar incidentes nesta sexta. Torcedores foram orientados a comprar ingressos em áreas diferentes.

Agencia Estado,

23 Fevereiro 2007 | 18h54

Mais conteúdo sobre:
carnaval carnaval 2007

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.