STF autoriza extradição de falso rabino

O falso rabino Elior Noam Hen, acusado de torturar oito crianças em supostos rituais para expulsar demônios, será extraditado para Israel. A autorização foi dada ontem pelo plenário do Supremo Tribunal Federal (STF). O israelense está preso no Brasil desde 3 de junho do ano passado. Policiais federais o encontraram numa rua do Bom Retiro, no centro de São Paulo, encerrando busca iniciada pela Interpol em 2006. Em Israel, Hen terá de responder por violência a menor ou incapaz, abuso a menor ou incapaz e conspiração para cometer crime. Ele não poderá, entretanto, cumprir pena por incitamento à violência a menor ou incapaz e por incitamento a abuso dos mesmos. Ambos estão tipificados na lei israelense, mas não na brasileira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.