STF autoriza extradição de holandês preso no Brasil

O holandês Johan-Frederik Stellingwerf, acusado pelo governo da Holanda pelos crimes de estupro, relações sexuais com pessoa em estado de inconsciência e atos impudicos, será extraditado. A decisão é do ministro Eros Grau, do Supremo Tribunal Federal (STF).O holandês está preso há 4 meses, em Curitiba, no Paraná. De acordo com o pedido do procurador do Ministério Público holandês, o cidadão teria cometido os crimes entre 2005 e 2006. Com base no acordo de reciprocidade, o ministro decretou a prisão preventiva para fins de extradiçãoA defesa de Stellingwerf solicitou a sua dispensa do interrogatório e não apresentou defesa técnica, argumentando que ele concorda com sua extradição.Para o relator, ministro Eros Grau, é irrelevante a concordância do acusado em ser extraditado, ?tendo em vista a necessidade de respeito aos seus direitos básicos?, não afastando, assim, o controle de legalidade feito pelo Ministério Público e pelo STF.O ministro declarou que no Brasil os crimes imputados ao holandês estão descritos nos artigos 213 (estupro), 214 (atentado violento ao pudor) e 224 (presunção do uso de violência), no Código Penal.O pedido do Ministério Público holandês foi aceito porque estavam presentes os requisitos de reciprocidade entre os países e dupla tipicidade penal - correspondência dos crimes no ordenamento jurídico brasileiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.