STF concede liberdade a bicheiros presos na Hurricane

Os bicheiros Aniz Abrahão David, o Anízio, e Aílton Guimarães Jorge, o Capitão Guimarães, presos pela Polícia Federal há três meses por envolvimento com a máfia dos caça-níqueis, ganharam o direito de aguardar em liberdade pelo julgamento. O Superior Tribunal de Justiça concedeu liminar na noite desta quarta-feira, a pedido do advogado Nélio Machado, que defende Guimarães. Os contraventores foram presos por força de mandados obtidos pela Polícia Federal nas operações Hurricane 1 e 2. Na semana passada, o contraventor Antonio Petrus Kalil, o Turcão, foi libertado também por decisão do STJ. No início do mês passado, o ministro Marco Aurélio Melo, do Supremo Tribunal Federal, concedeu habeas-corpus para 20 pessoas presas na primeira fase da operação. Mas os bicheiros permaneceram presos por conta de outro mandado, emitido na segunda etapa da Hurricane. Guimarães Jorge deveria ser libertado ainda nesta noite. Anízio está internado numa clínica na zona sul do Rio e só deve ter alta em 10 dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.