STF encerra fase de depoimentos no caso do mensalão

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu ontem encerrar a fase de depoimentos de testemunhas do processo que apura o escândalo do mensalão, esquema no qual parlamentares supostamente recebiam dinheiro em troca de apoio político ao governo.

, O Estado de S.Paulo

13 de agosto de 2010 | 00h00

O relator da ação, ministro Joaquim Barbosa, informou ao plenário que o réu Henrique Pizzolato, ex-diretor do Banco do Brasil, forneceu por três vezes endereços incorretos de uma testemunha de defesa e, por esse motivo, ela não foi encontrada para depor.

Com o fim da fase de depoimentos, o tribunal abrirá prazo para que sejam feitos novos pedidos de diligências. Na fase seguinte, o Ministério Público e os réus poderão apresentar suas alegações finais.

Posteriormente, o relator elaborará seu voto e a ação poderá ser colocada em julgamento.

A sessão de ontem marcou a volta de Barbosa ao plenário do STF. O ministro está de licença médica desde 26 de abril por causa de problemas na coluna e no quadril. Mas ele participou dos julgamentos de ontem para decidir assuntos urgentes no processo do mensalão e em outros que dependiam de seu voto.

Barbosa foi visto e fotografado no fim de semana numa festa e em bar em Brasília com amigos. Ele reagiu e disse que foi vítima de invasão de privacidade, embora tenha sido flagrado em local público. Advogados e colegas de Barbosa no STF reclamam que as longas licenças médicas do ministro paralisaram processos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.