STF nega extradição de Rincón para o Panamá

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, negou a extradição para o Panamá do ex-jogador colombiano Freddy Eusébio Rincón Valencia, campeão mundial pelo Corinthians em 2000, segundo o site Consultor Jurídico. Ele responde pelo crime de lavagem de dinheiro no país caribenho.Para o ministro, o pedido do governo panamenho não preenche os requisitos formais. Por três vezes, o Supremo solicitou, sem resposta, o mandado de prisão para o Ministério Público do Panamá. O ex-atleta foi preso depois de nota verbal da embaixada do país informando que o MP local havia pedido a sua prisão. Lewandowski lembra que sem o documento não se individualiza a conduta de Rincón nem se demonstra a competência do MP do Panamá para decretar prisões sem a interferência do Judiciário.Em setembro, o STF deu a Rincón o direito de aguardar a extradição em liberdade. Ele foi preso em maio de 2007, acusado de ter lavado recursos ilegais procedentes de uma quadrilha especializada em tráfico de drogas, comandada pelo colombiano Pablo Rayo Montaño, seu amigo de infância.O advogado de Rincón alegava que a prisão era ilegal, pois não existia mandado de prisão no Panamá. Montaño foi preso no Brasil em maio de 2006. O ex-jogador nega as acusações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.