STJ interrompe julgamento da Satiagraha

BRASÍLIA

, O Estado de S.Paulo

06 de maio de 2011 | 00h00

O ministro Gilson Dipp, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), votou ontem contra o pedido dos advogados do banqueiro Daniel Dantas para que sejam anuladas investigações da Operação Satiagraha. Para a defesa, a participação de integrantes da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) nas apurações foi ilegal, as provas deveriam ser consideradas nulas e a ação que condenou Dantas a 10 anos de prisão por corrupção, extinta.

Em março, os ministros Adilson Macabu e Napoleão Nunes Maia Filho tinham votado a favor de habeas corpus para Dantas. Ontem, após o voto de Dipp, o julgamento foi interrompido por pedido de vista de Laurita Vaz. Também falta votar o presidente da 5ª. Turma, Jorge Mussi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.