STJ mantém presa mulher de Arcanjo Ribeiro, o Comendador

Por decisão da Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Sílvia Chirata Arcanjo Ribeiro, mulher de João Arcanjo Ribeiro, conhecido como o Comendador, permanecerá presa preventivamente porque o pedido de habeas-corpus foi negado . Segundo a denúncia, Sílvia Arcanjo fugiu para os Estados Unidos com os filhos após a ordem de prisão contra o marido, mas acabou presa no Uruguai.Com base nas informações do processo, a denúncia e a decisão que decretou a prisão preventiva da acusada, mantida pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, o relator, ministro Jorge Scartezzini concluiu pela necessidade de manutenção da prisão preventiva. Segundo o ministro, a acusada demonstrou condições para dar continuidade aos negócios do marido, que está foragido desde a expedição de decreto prisional contra ele, em dezembro de 2002.A mulher de Arcanjo Ribeiro foi denunciada pela suposta participação na organização criminosa coordenada pelo marido. De acordo com a denúncia, ela seria uma das principais sócias dos empreendimentos financeiros da organização criminosa. Ela seria sócia da Confiança Factoring desde sua criação, em 1994, até o ano de 2002, quando negociou sua parte na empresa com Edson Marques. A empresa teria efetuado empréstimos irregulares. As informações são do site do STJ.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.