STJ mantém prisão de índio acusado de crimes

BAHIA

, O Estado de S.Paulo

13 de maio de 2010 | 00h00

Investigado por incêndio criminoso, porte ilegal de armas, formação de quadrilha e invasão de terras rurais na Bahia, o irmão do cacique Babau ? um dos líderes da aldeia Tupinambá Serra do Padeiro ? deve permanecer preso. O ministro da 5.ª Turma do STJ, Arnaldo Esteves Lima, negou liminar solicitada pela Funai em favor do índio. Ele é apontado como violento e acusado de aterrorizar a região. O nome não foi divulgado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.