STJ não permite INSS cortar o ponto de peritos em greve

ANMP pediu a declaração da legalidade da greve para evitar punições

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

15 de julho de 2010 | 06h32

SÃO PAULO - Em greve há 23 dias, os médicos peritos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) não terão o ponto cortado, e consequentemente, não terão desconto na folha de pagamento até que seja julgado o mérito do mandado de segurança interposto pela Associação Nacional dos Médicos Peritos da Previdência (ANMP).

A decisão foi tomada nesta quarta-feira, 14, pelo ministro Hamilton Carvalhido, do Superior Tribunal de Justiça (STJ). No processo, a ANMP pediu a declaração da legalidade do movimento, impedindo que o INSS e os Ministérios do Planejamento e da Previdência Social apliquem qualquer medida punitiva.

Atualmente, por determinação da justiça, 50% dos casos devem ser atendidos pela categoria, que reivindica reajuste salarial e reclama da precariedade nas condições de trabalho, alegando falta de equipamentos, falta de segurança e falta de profissionais.

Segundo a ANMP, para suprir as necessidades no INSS, seria necessário aumento de 40% no número de consultórios.

Tudo o que sabemos sobre:
STJ, INSS, ponto, greve, peritos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.