STJ nega habeas-corpus a jornalista

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) negou habeas-corpus ao jornalista Domingos Raimundo da Paz, de São Paulo. Ele havia feito a solicitação sob o argumento de que o Tribunal de Justiça de São Paulo quer denegri-lo ao compará-lo, entre outros, com Al Capone, Jack, o Estripador, o Chacal, Bin Laden e Fernandinho Beira-Mar. Em seu pedido, o jornalista pede que o Tribunal de Justiça paulista seja considerado incompetente para julgá-lo e que os processos contra ele sejam encaminhados ao Supremo Tribunal Federal (STF). Entretanto, o presidente do STJ, ministro Edson Vidigal, decidiu que a solicitação do jornalista é inviável. Domingos Raimundo afirma que o tribunal o persegue por ter denunciado o que chama de "quadrilha de doutores", um bando formado por advogados apadrinhados por desembargadores paulistas, que atuaria junto ao TJ paulista. Ele é réu em mais de 170 processos, com condenações e prisões qualificadas por ele de "espúrias e ilegais". Entre os crimes cometidos pela suposta quadrilha denunciada por Domingos Raimundo estaria o da venda irregular de terra para a Prefeitura de São Paulo, parcelamento ilegal do solo e estelionato.

Agencia Estado,

15 Fevereiro 2006 | 10h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.