STJ nega liminar a policial preso na Operação Hurricane

Policial questionava a legalidade de sua prisão; ministro considera legal

Elvis Pereira, do estadao.com.br

13 Julho 2007 | 17h24

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Raphael de Barros Monteiro, negou o pedido de habeas-corpus feito pela defesa de um policial Civil preso na 2º fase da operação Furacão, da Polícia Federal (PF), segundo nota publicada no site do STJ nesta sexta-feira, 13. Após ter uma liminar negada pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região, o policial, acusado de formação de quadrilha e corrupção, recorreu ao STJ. De acordo com Monteiro, "não houve, num primeiro momento, ilegalidade na decisão do TRF" e, portanto, não foi concedido o habeas-corpus. Agora, o Ministério Público Federal aguardará informações do TRF para emitir parecer a respeito do caso. Posteriormente, o processo retorna ao STJ, para ser relatado e julgado.

Mais conteúdo sobre:
Hurricane STJ prisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.