STJ nega liminar para juiz condenado por matar mulher

O ministro Jorge Scartezzini, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou liminar ao juiz Marco Antônio Tavares,condenado na semana passada a 13 anos e 6 meses de prisão pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo pelo assassinato da mulher, ocorrido em agosto de 1997. A advogada do juiz queria que seu cliente recorresse da decisão em liberdade. Mas o ministro negou a liminar argumentando que o pedido não preencheu os requisitos necessários para ser atendido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.