STJ nega pedido de prisão de Pimenta Neves

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Barros Monteiro, confirmou nesta quarta-feira que o jornalista Antônio Marcos Pimenta Neves tem o direito de ficar solto. Neves foi condenado pelo assassinato da também jornalista Sandra Gomide.Monteiro rejeitou um pedido do advogado da família de Sandra, Sergei Cobra Arbex, e do Ministério Público para que fosse reconsiderada decisão tomada em dezembro pela ministra Maria Thereza de Assis Moura que garantiu o direito do jornalista à liberdade.Para recusar o pedido, Monteiro alegou razões técnicas. "O presidente do STJ não é órgão revisor das decisões proferidas pelos srs. ministros integrantes da Corte", afirmou. Antes da decisão da ministra Maria Thereza de Assis Moura, Pimenta Neves foi incluído na lista de procurados da polícia. Isso porque ele não foi encontrado pela polícia após o Tribunal de Justiça (TJ) ter determinado a sua prisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.