Sub-comandante da PM do Guarujá é morto a tiros

O major Ícaro Demétrio Santana, sub-comandante do 21º Batalhão de Policiamento Militar do Interior (BPM/I), cuja sede fica no Guarujá, foi executado no final da noite desta quarta-feira, quando chegava em sua casa, a pé e fardado, vindo de um curso, na Rua Alfenas, altura do nº 170, no JardimCampanário, em Diadema, na Grande São Paulo.Uma vizinha disse à PM que apenas ouviu vários disparos de arma de fogo e depois o barulho do motor de uma moto. Policiais militares do 24ºBatalhão foram acionados e encontraram o corpo do oficial em um matagal. Ferido por pelo menos 10 tiros, vários na cabeça e peito, o major ainda foi levado ao Pronto-Socorro do Hospital Central de Diadema, onde já teria chegado morto.Várias cápsulas de pistolas 380mm e 6,35mm foram encontradas no local do crime. Do policial, apenas uma pistola 40mm foi levada pelo(s) atirador(es). A carteira e documentos do PM foram deixados junto ao corpo. O caso está sendo investigado pelo 3º Distrito Policial de Diadema. A polícia trabalha com a hipótese de crime de execução premeditado. O major era casado e deixa três filhas.Assalto - À paisana e acompanhado do pai e amigos, por volta das 22h30 desta quarta, em um bar na Rua Professor Leonídio Alegrete, em Itaquera, zona Leste da capital, o soldado Mauro Nunes de Oliveira Jr., de 28 anos, morreu baleado no peito ao tentar evitar um assalto ao estabelecimento comercial onde estava. Alguns bandidos entraram no bar, misturaram-se com osclientes e um deles anunciou o assalto. O soldado viu o bandido que estava armado e deu voz de prisão. Mas, antes de sacar sua arma, acabou baleado. Mesmo socorrido no Hospital Planalto, osoldado, que era lotado na 3ª Companhia do 03º Batalhão, acabou morrendo. O caso foi registrado no 32º Distrito Policial, em Itaquera.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.