Subprefeitura fecha anexo do restaurante Leopolldo em SP

A Subprefeitura de Pinheiros interditou na terça-feira, 30, na Rua Prudente Correia, um anexo do restaurante O Leopolldo, cuja entrada fica na Avenida Brigadeiro Faria Lima, no Jardim Paulistano, zona sul. O acesso à residência foi bloqueado por tijolos. ´O imóvel já havia sido interditado no ano passado. O lacre da Prefeitura foi rompido e a operação visou restabelecer o estado de interdição´, afirmou o secretário das Subprefeituras, Andrea Matarazzo.A Prefeitura alega que a casa, no qual ficam o vestiário e o banheiro de funcionários, é usada como extensão do restaurante, o que caracteriza uso comercial. O imóvel fica numa zona estritamente residencial (ZER-1). ´Não pode usar a casa como anexo do restaurante para serviços. Só pode usar como residência unifamiliar´, disse Matarazzo. Foi aberto inquérito policial por desobediência a autoridade, no 15º Distrito. ´É sempre a turma que acha que pode tudo. A lei é a mesma no Jardim Europa ou na Cidade Tiradentes.´´Vestiário não é operação comercial. As pessoas só trocam de roupa e tomam banho. O foco dessa fiscalização está meio nublado´, criticou o gerente do Leopolldo, Eduardo Arruda. Ele disse que na mesma rua funcionam quatro escritórios e estacionamento. Os donos do imóvel prometeram recorrer à Justiça contra a interdição.

Agencia Estado,

31 de janeiro de 2007 | 13h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.