Subprefeitura lacra cinco bingos na zona sul de SP

Os bingos Moema, Domingos de Moraes, Vila Verde, Gran Lins e Planalto, na zona sul de São Paulo, foram lacrados hoje, 5, pela fiscalização da subprefeitura da Vila Mariana. Na porta de entrada dos estabelecimentos, ergueu-se muros para impedir o acesso de clientes. No ano passado, passou a vigorar na cidade o decreto municipal nº 47.415/2006 que determina a não concessão de licença de funcionamento para bingos na cidade. Desde então, os estabelecimentos devem conseguir uma liminar contra o município para permanecerem com as portas abertas.Os bingos Moema, Domingos de Moraes e Vila Verde já haviam sido atuados para encerramento das atividade e por desrespeitarem a ordem foram fechados. Vila Verde e Gran Lins, além de atuados, também haviam sido lacrados. Como seguiram abertos, a subprefeitura denunciou as duas últimas casas no 6º Distrito, do Cambuci, por crime de desobediência."Quem desrespeitar o lacre agora, nos vamos entrar com uma ação judicial para o corte de água, luz, e se for necessária a apreensão de bens para garantir a determinação da Justiça", avisa o subprefeito da Vila Mariana, Fábio Augusto Martins Lepique. Com os lacres desta sexta-feira, 5, dos 13 bingos da região, seis foram fechados - o Cubatão foi lacrado em 2006. Aratãs, Imperatriz, Circus, Colonial, São Judas, Saúde e Praça da Árvore ainda funcionam por meio de liminares obtidas. Contudo, o município as contesta na Justiça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.