Subprefeitura manda lojistas fazerem reparos na 25

A Subprefeitura da Sé afirma que notificou 42 lojistas da Rua 25 de Março, no centro da capital, a realizarem reparos nas calçadas dos estabelecimentos. A reportagem, no entanto, ouviu 21 deles, que disseram ainda não ter recebido o documento.Com a numeração dos imóveis intimados enviada pela subprefeitura, a reportagem ouviu parte dos lojistas ontem. "A Univinco (União dos Lojistas da 25 de Março) avisou que teríamos de arrumar as calçadas, mas, até agora, não chegou nada da subprefeitura", disse José Natal Folego, gerente da Tecidos São Jorge, no número 614 da via. Em cinco lojas visitadas, os proprietários afirmaram ter feito os reparos sem a notificação. Esse é o caso da Bruna Brasil Bijuterias. "As obras terminaram há 15 dias porque a calçada estava feia", disse o proprietário, Guilherme Facioli, que afirmou ter gasto cerca de R$ 500 com a reforma. A subprefeitura informou que fiscais estiveram na via entre 6 e 7 de maio para vistoriar as calçadas. Em seguida, fizeram as notificações. De acordo com a subprefeitura, os proprietários das lojas têm 30 dias para realizar os reparos. Expirado o prazo, os que descumprirem a determinação serão multados. A pasta, no entanto, não soube informar quando as notificações foram enviadas aos lojistas. Disse que verificará os 42 endereços para constatar quais foram intimados.Mais de um mês após a retirada dos camelôs para obras de drenagem nas calçadas, os ambulantes voltaram à 25 de Março, como constatou ontem a reportagem. Pela manhã, muitos camelôs irregulares vendiam as mercadorias na frente de guardas-civis metropolitanos (GCMs), responsáveis pela fiscalização.

, O Estadao de S.Paulo

23 de junho de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.