Sucesso de público marca Exposição dos 450 anos

Foi um sucesso a abertura da exposição São Paulo 450 Anos: Arte em Diálogo. Das 10 às 17 horas de hoje, 730 pessoas passaram pelo Espaço Cultural BM&F, no coração do centro da cidade. Em dias normais, a média diária de público é de cem pessoas. De diferentes idades e classes sociais, os visitantes vieram de vários bairros para conhecer as obras preparadas por 27 grandes nomes da arte brasileira em homenagem ao aniversário da capital paulista. No livro de presença, suas assinaturas dividem espaço com as de cariocas, mineiros, paraenses e até estrangeiros. Alguns artistas participantes, como Gustavo Rosa, Sergio Bertoni, Alex Cerveny e Alex Flemming, também apareceram para dar uma olhada. Idealizada pelo Estado e pela Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do Adolescente, a exposição tem apoio da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) e da Fink São Paulo. A escolha dos artistas ficou a cargo da museóloga Gilda Baptista. Todos eles vivem na cidade e a maioria nasceu na capital. ?A exposição retrata bem a diversidade de São Paulo, tanto em relação à quantidade de artistas, quanto na diversidade de técnicas e de objetos das obras, que buscam diferentes aspectos de uma cidade que congrega gente do mundo inteiro?, explicou, animado, o responsável pelas visitas guiadas ao espaço, Paulo Leonel Vergolino. E Social - A exposição São Paulo 450 Anos: Arte em Diálogo ficará aberta até 5 de março no Espaço Cultural BM&F, sempre de segunda a sexta-feira, das 10 às 17 horas. Abriu ontem excepcionalmente no domingo para comemorar o aniversário de São Paulo. A entrada é franca. Além do caráter cultural, o evento tem seu lado social. Todas as obras foram doadas pelos artistas e serão leiloadas. A renda será revertida integralmente à Fundação Abrinq, que atende cerca de 1 milhão de crianças em programas espalhados por todo o País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.