Divulgação
Divulgação

Sucuri de 2,4 metros é capturada no RS

Animal estava em uma propriedade rural em São Borja; serpente não é nativa do Estado

Solange Spigliatti, Central de Notícias

25 de março de 2011 | 16h11

SÃO PAULO - Uma sucuri, medindo 2,4 metros, foi capturada hoje dentro de um graneleiro de arroz em uma propriedade rural em São Borja, no Rio Grande do Sul. Segundo a Brigada Militar, o animal é o segundo a ser capturado na região em um período de cinco meses.

Essa serpente, segundo o Comando Ambiental da Brigada Militar, não é nativa do Estado, sendo registrada apenas entre a Amazônia e o Paraná. A sucuri é um animal ovíparo e tem gestação de seis meses, com capacidade de gerar entre 20 e 40 filhotes, que nascem em média, com 70 centímetros e são autossuficientes.

Uma das hipóteses apontadas pelo comandante do Pelotão Ambiental da cidade, sargento Joel da Silva Souza, para a entrada de sucuris no Estado são enchentes, pois as cheias dos rios facilitariam o seu deslocamento, já que elas passam a maior parte do tempo na água, onde atingem velocidades bem maiores que em terra. Outra possibilidade é o transporte feito por caminhoneiros, que viajam entre os Estados.

A cobra será encaminhada ao escritório regional do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em Uruguaiana. A outra sucuri, resgatada no início de outubro do ano passado, na mesma granja, possuía três metros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.