Suíca dá visto a sobrevivente da chacina da Candelária

O governo da Suíça concedeu o direito de residir no país ao brasileiro Wagner dos Santos, o único sobrevivente da chacina da Candelária, cometida por policiais militares no Rio. Ele vive em Genebra desde 1996, mas não tinha visto definitivo. Segundo um diplomata brasileiro, ele estava em dúvida se ficaria na Suíça, mas acabou optando por morar no país, onde sua segurança estaria garantida. Os suíços, porém, não se comprometem em arcar com os custos da permanência do brasileiro.Santos dificilmente vai recuperar a audição total ou os movimentos do lado direito do rosto. O diagnóstico é do neurocirurgião Paulo Niemeyer Filho, o mesmo que cuida do músico Herbert Vianna. Ele examinou Santos nesta segunda-feira, no Rio, e disse que as lesões teriam sido revertidas se tratadas na fase aguda (até seis meses após terem ocorrido).Santos está no Rio desde sexta-feira para receber as primeiras parcelas da pensão - de três salários mínimos mensais - que lhe foi dada por lei em outubro de 2000.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.