Suíço é preso com drogas ao desembarcar no Rio

A Polícia Federal prendeu nesta terça-feira o suíço Marino Kunz, de 26 anos, quando desembarcava no aeroporto internacional Antônio Carlos Jobim, no Rio, com haxixe, skank e comprimidos da droga química LSD. Os entorpecentes estavam escondidos dentro da calça do suíço, que também estava com R$ 5.743, U$ 233, ? 250 e 1.280 francos. Ele foi autuado por tráfico internacional e pode pegar pena que varia de 3 a 15 anos de prisão.Kunz, que disse na delegacia ser disc-jóquei (DJ) e teve a bolsa com CDs apreendida, chegou às 7h15 em um vôo da Suiss Air, vindo de Zurique (Suíça). Ele estava sozinho e contou que ficaria na cidade por dois dias, depois seguiria para São Paulo e em seguida para Porto Seguro (Bahia).Na mala do suíço, a polícia também encontrou dois tubos de ensaio contendo maconha líquida e 17 frascos com uma substância que foi para análise, sob suspeita de ser ecstasy. Esta é a segunda vez que Kunz vem para o Brasil. Seu passaporte mostra que ele havia desembarcado em São Paulo em 9 de julho deste ano. Para a polícia, o Brasil faz parte da rota dessas drogas, cujo destino é a Europa e a Ásia. No entanto, o delegado Vitor Poubel, da Polícia Federal do aeroporto, considera a prisão de Kunz um fato incomum porque ele venderia os entorpecentes em território brasileiro, provavelmente em festas rave, onde é comum o uso de drogas. O suíço foi levado para o presídio Ary Franco, na zona norte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.