MPE-RJ
MPE-RJ

AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Suítes de prisão da Lava Jato são transformadas em quartos de motel

Em vistoria, MP encontrou quatro suítes decoradas com paredes coloridas, luzes vermelhas e desenho de coração, supostamente destinadas a visitas íntimas irregulares

Constança Rezende / Rio, O Estado de S.Paulo

07 de março de 2018 | 14h10

O Ministério Público Estadual do Rio encontrou quatro suítes decoradas com paredes coloridas e até com o desenho de um coração, supostamente destinadas a visitas íntimas irregulares a presos, durante fiscalização na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, na zona norte do Rio, no dia 19.

+ Raquel pede que Gilmar barre volta de Cabral à cadeia de Benfica

+ STJ nega Cabral de volta à cadeia de Benfica

No local ficam presos da Lava Jato no Rio, detentos que têm nível superior ou que deixaram de pagar pensão alimentícia a filhos. A informação sobre as suítes foi publicada pelo jornal O Dia nesta quarta-feira, 7, e confirmada pelo Estado.

+ Perícia revela edição em vídeos de Garotinho na cadeia

Em fotos feitas pelo MPE, é possível ver um quarto semelhante ao de um motel, com uma cama de casal, paredes pintadas de rosa e verde e luzes vermelhas. Os quartos também são equipados com televisões e piso de porcelanato. No anexo, há um banheiro com chuveiro e cortina de plástico.

O Ministério Público deve instaurar um procedimento do Grupo de Atuação Especializada em Segurança Pública (Gaesp)  para apurar o caso. Em nota, o órgão informou que concederá coletiva de imprensa, às 15h30 desta quarta-feira, para falar sobre o que encontrou durante a fiscalização no presídio. Também estarão presentes o secretário estadual de Administração Penitenciária (Seap), David Anthony, e a corregedora interina da Seap, Ivanete Fernanda de Araújo.

Reveja: Festa em presídio de Goiás

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.