MPE-RJ
MPE-RJ

Suítes de prisão da Lava Jato são transformadas em quartos de motel

Em vistoria, MP encontrou quatro suítes decoradas com paredes coloridas, luzes vermelhas e desenho de coração, supostamente destinadas a visitas íntimas irregulares

Constança Rezende / Rio, O Estado de S.Paulo

07 Março 2018 | 14h10

O Ministério Público Estadual do Rio encontrou quatro suítes decoradas com paredes coloridas e até com o desenho de um coração, supostamente destinadas a visitas íntimas irregulares a presos, durante fiscalização na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, na zona norte do Rio, no dia 19.

+ Raquel pede que Gilmar barre volta de Cabral à cadeia de Benfica

+ STJ nega Cabral de volta à cadeia de Benfica

No local ficam presos da Lava Jato no Rio, detentos que têm nível superior ou que deixaram de pagar pensão alimentícia a filhos. A informação sobre as suítes foi publicada pelo jornal O Dia nesta quarta-feira, 7, e confirmada pelo Estado.

+ Perícia revela edição em vídeos de Garotinho na cadeia

Em fotos feitas pelo MPE, é possível ver um quarto semelhante ao de um motel, com uma cama de casal, paredes pintadas de rosa e verde e luzes vermelhas. Os quartos também são equipados com televisões e piso de porcelanato. No anexo, há um banheiro com chuveiro e cortina de plástico.

O Ministério Público deve instaurar um procedimento do Grupo de Atuação Especializada em Segurança Pública (Gaesp)  para apurar o caso. Em nota, o órgão informou que concederá coletiva de imprensa, às 15h30 desta quarta-feira, para falar sobre o que encontrou durante a fiscalização no presídio. Também estarão presentes o secretário estadual de Administração Penitenciária (Seap), David Anthony, e a corregedora interina da Seap, Ivanete Fernanda de Araújo.

Reveja: Festa em presídio de Goiás

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.