Sul-africano morre durante voo após ingerir cocaína

Avião, que seguia de Buenos Aires para Frankfurt, na Alemanha, fez um pouso de emergência em Recife após homem passar mal

Monica Bernardes, da Agência Estado

06 de junho de 2010 | 13h50

RECIFE - O sul-africano Louis Hendrik Odendaal, de 32 anos, morreu, na madrugada de hoje (6), dentro de um avião quando sobrevoava o espaço aéreo pernambucano. O vôo da empresa alemã Luftansa ia da Argentina para a Alemanha, quando o passageiro passou mal, obrigando os pilotos a fazer um pouso de emergência no Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freyre, por volta das 3 horas da manhã.

 

De acordo com informações da Polícia Federal de Pernambuco, foram localizadas 104 cápsulas de cocaína dentro do estômago do sul-africano. A perícia tanatoscópica realizada por peritos do Instituto de Medicina legal (IML) concluiu que uma das cápsulas engolidas pelo homem havia se rompido, provocando sua morte. Ainda segundo os peritos, as cápsulas estavam acomodadas no intestino e no estômago do passageiro.

 

Em relatos feitos à Polícia Federal, passageiros e tripulantes afirmaram que antes de desmaiar, Louis estava suando e tremendo e que teria pedido ajuda alegando estar passando mal, com dores no estômago e falta de ar.

 

O resultado final da perícia que apontará a causa da morte deve ser concluído na próxima semana e encaminhado para a Polícia Federal, responsável pela instalação do inquérito policial. A representação consular da África do Sul no Brasil será formalmente informada sobre o incidente. A bagagem do passageiro passará por uma perícia da PF na tentativa de encontrar pistas sobre os responsáveis por sua contratação para o transporte da droga e quem iria comprá-la.

 

Nos últimos cinco anos, o número de pessoas presas envolvidas com o tráfico internacional de drogas em Pernambuco tem crescido. Esta é quinta apreensão de drogas feita pela Polícia Federal no Aeroporto Internacional dos Guararapes nos primeiros seis meses de 2010. Neste período, cinco pessoas foram presas e identificadas como tendo nacionalidade búlgara, paraguaia, filipina, grega e sul-africana. Ao todo, foram apreendidos 13,9 quilos de cocaína. Em 2009, a PF prendeu 19 pessoas por tráfico internacional de entorpecentes no Aeroporto Internacional dos Guararapes. Destes, 10 eram estrangeiros (cinco espanhóis, um islandês, duas romenas, uma nigeriana e um argentino) e nove eram brasileiros. Durante o ano foram apreendidos 69,9 quilos de cocaína.

Tudo o que sabemos sobre:
africanococaínavoo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.