Sul e Sudeste registram recordes de frio

Mínimas foram de 9,7°C em São Paulo e de -5,7°C em General Carneiro (PR); hoje esfria mais

Ângela Lacerda, Elder Ogliari, Evandro Fadel, Rejane Lima e Laís Cattassini, O Estadao de S.Paulo

17 de junho de 2008 | 00h00

O inverno só começa na sexta, mas a temperatura mínima de ontem na capital paulista foi a mais baixa do ano. A de hoje deve ser ainda mais gelada. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), às 9 horas, foram registrados 9,7°C no Mirante de Santana, na zona norte. A marca anterior era de 10°C, em 8 de maio, e a previsão para hoje é de 7°C. As baixas temperaturas não são atípicas para a época. O inverno é caracterizado pela invasão de massas polares no continente, o que explica as quedas bruscas.A frente fria que passa pelo Estado de São Paulo veio acompanhada de um ciclone extratropical que causou ressaca no litoral paulista. Na Ponta da Praia, em Santos, a alta da maré inundou três faixas de rolamento da avenida da praia.No Sul do País, as temperaturas caem, sobretudo no Paraná. Em General Carneiro, no sul paranaense, o Inmet registrou a temperatura mais baixa no Estado: -5,7°C. Em Palmas fez -5°C. Em Curitiba, no início da manhã fez 0,8°C. Em Pinhais fez -1,1°C; na Lapa, -2°C.Em Santa Catarina, o Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia registrou -4,2°C em Ponte Serrada, a 490 km de Florianópolis, no oeste do Estado, a menor temperatura na região desde 1986. Vários municípios entre a região serrana e o oeste do Estado tiveram índices negativos, como São Joaquim, com -5,4°C, e Caçador, com -5°C. Em Florianópolis, fez 3,5°C, no dia mais frio do ano na cidade. Houve geada em todo o Estado.No Rio Grande do Sul, fez -2,7°C em Passo Fundo e 4,2°C em Porto Alegre. Geou forte em cidades como Uruguaiana, Santa Maria, Lagoa Vermelha e Passo Fundo. Hoje, segundo o 8º Distrito de Meteorologia, a mínima no Estado deve ser de -4°C.Em Pernambuco, chuvas provocaram deslizamento de barreiras em Olinda, Paulista e no Recife. Um deslizamento atingiu a casa de Elisete Batista de Freitas, de 70 anos, que morreu. Outras 16 pessoas ficaram feridas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.