Supermercado é acusado de vender produtos vencidos

A Justiça de Vinhedo concedeu liminar que proíbe o supermercado Champion instalado em Vinhedo, na região de Campinas, de vender produtos fatiados reembalados ou recondicionados. A liminar foi concedida à uma ação civil pública do Ministério Público pelo juiz Herivelton Araújo Godoy, da 2ª Vara de Justiça de Vinhedo. A ação civil pública é decorrente de denúncias feitas ao Ministério Público de que a unidade fatiava produtos com prazo de validade vencido para vendê-los a granel, além de remover e adulterar etiquetas com prazos de validade.Godoy determinou que o supermercado venda os produtos como eles são entregues pelo fabricante, com a data de fabricação e validade bem visíveis. O Ministério Público (MP) e a Vigilância Sanitária promoveram blitze no supermercado que resultaram na apreensão de várias mercadorias com indícios de irregularidades. De acordo com o juiz, o Champion, do grupo Carrefour, terá de pagar multa de R$ 50 mil por ato de desobediência à liminar. Caso haja reincidência, determinou Godoy, serão suspensas as atividades na unidade de Vinhedo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.