Supermercado em Franca lança corrida maluca da Páscoa

Se para fazer marketing vale tudo, o comerciante Carlos Pereira, de Franca, na região de Ribeirão Preto, usa ao máximo a criatividade para divulgar o seu supermercado, no Parque do Horto, na periferia. Em 2002, ele já havia criado o Big Brother Pereira, uma prova de resistência, colocando dez pessoas num Fusca 1975 - o vencedor, o último a sair, levou o veículo após 28 horas de persistência. No sábado, 7, a partir das 8 horas, pelo menos cem homens irão participar da Corrida Maluca da Melancia. Em metade do percurso, os 20 finalistas terão que carregar uma melancia. O vencedor levará um ovo de Páscoa de 10 quilos (avaliado em cerca de R$ 300). As mulheres terão uma prova à parte: só irão correr 100 metros, mas carregando melancias. O prêmio da vencedora será uma bicicleta nova (vale cerca de R$ 250). Os homens inscritos na Corrida Maluca precisarão de fôlego. O percurso inicial é de três quilômetros, como qualquer outra prova. A segunda etapa é a mais crítica. Os 20 melhores na primeira etapa terão que levar as melancias nos braços ou sobre a cabeça. Nada de auxílio de sacolas ou algum suporte para segurar a "frutinha". "Podem correr, caminhar, andar, o que quiserem, mas nos últimos 100 metros será obrigatório que os participantes levem a melancia sobre a cabeça", avisou Pereira. "É mais uma brincadeira, para integrar os moradores do bairro, mas pessoas de outros bairros também participam", comentou. O prêmio, um ovo gigante de Páscoa, foi dado ao supermercado por um fornecedor e Pereira decidiu criar algo diferente para entregá-lo a um dos consumidores. A prova das mulheres será diferente porque existem poucas inscritas e devido ao peso da melancia, que poderia ser sacrificante. Além das provas, outras brincadeiras com a comunidade serão realizadas no evento. As inscrições são gratuitas e podem participar pessoas acima dos 16 anos. Os prêmios de consolação para os demais finalistas em ambas as categorias são as próprias melancias.

Agencia Estado,

05 Abril 2007 | 17h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.