Suplente de Itamar vira alvo de investigação

BELO HORIZONTE

Eduardo Kattah,

01 de junho de 2011 | 12h26

O Ministério Público de Minas instaurou procedimento investigatório para analisar a evolução patrimonial do ex-deputado, José de Oliveira Costa, o Zezé Perrella (PDT). Mais conhecido por presidir o Cruzeiro, Perrella é o primeiro suplente do senador Itamar Franco (PPS), que se licenciou na semana passada para tratar de uma leucemia.

A Promotoria de Defesa do Patrimônio Público do MP Estadual abriu investigação com base em reportagem do jornal Hoje em Dia, segundo a qual Perrella teria ocultado de seu patrimônio uma fazenda avaliada em cerca de R$ 60 milhões.

Em maio do ano passado, a Polícia Federal abriu inquérito para apurar suposto enriquecimento ilícito do ex-deputado e de seu irmão, Alvimar de Oliveira Costa, que também já presidiu o clube mineiro. Ambos são suspeitos de lavagem de dinheiro e evasão de divisas na venda de jogadores ao exterior, como o zagueiro Luisão e o volante Ramires.

Perrella negou qualquer ilegalidade na venda dos atletas e classificou como "uma perseguição" a notícia envolvendo seu patrimônio. "Nunca fui condenado em absolutamente nada. Temos de partir da presunção da inocência. Se eu tivesse ficha suja eu seria suplente de um ex-presidente da República?", questionou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.