Suplicy comemora aprovação pela CCJ do fim da reeleição

O senador Eduardo Suplicy comemorou nesta quarta-feira a decisão da Comissão de Constituição e Justiça do Senado de aprovar a proposta de emenda constitucional que põe fim à reeleição a partir de 2010. Apesar de não ter participado da votação em função de encontro agendado com o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, Suplicy afirmou que a medida mostra que há um sentimento em todos os partidos de que as desvantagens da reeleição são maiores que as vantagens oferecidas pelo sistema."Nós do PT sempre nos posicionamos contra a reeleição", disse Suplicy, reconhecendo, no entanto, que este é um direito adquirido pelos candidatos que disputam um novo mandato no mesmo cargo nas eleições deste ano. Lembrando que a aprovação da medida ocorreu por unanimidade, Suplicy acrescentou que a aprovação serve de alerta de que no Senado muitos avaliam que quem está no governo federal tem um poder muito grande do uso da máquina.Ao comentar a decisão desta quarta-feira, Suplicy lembrou que sempre foi contrário à reeleição e que, desde 1997, se apóia em teorias de Alexis de Tocqueville, que aponta em sua obra que os problemas decorrentes da reeleição ultrapassam as vantagens oferecidas pelo sistema. "Fiz uma série de pronunciamentos sobre esse assunto", disse o senador, apontando que tentou propor argumentos contrários à reeleição ao então presidente Fernando Henrique Cardoso. "Infelizmente eu não consegui convencer o presidente Fernando Henrique de que a reeleição não era boa."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.