Suposta central telefônica do PCC é descoberta no interior paulista

A Polícia Civil de Bauru, interior de São Paulo, apreendeu nesta quinta-feira, 29, uma central telefônica clandestina usada para fazer ligações a detentos de diversos presídios do Estado. Os investigadores também apreenderam uma agenda com números de ligações de pessoas que falaram com presos no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Bauru e em outras penitenciárias do interior. A central funcionava numa casa do Parque Santa Edwirges, na periferia da cidade. A dona da casa conseguiu fugir, aproveitando-se de um erro dos policiais, que antes de chegar, entraram numa casa errada. A mulher, cuja identidade não foi divulgada pela polícia, tem um filho detido no CDP de Bauru. Foi a terceira central telefônica apreendida em Bauru nas últimas três semanas, todas elas suspeitas de servir ao Primeiro Comando da Capital (PCC).ItapetiningaUma mulher foi presa nesta sexta-feira, em Itapetininga, na região de Sorocaba, acusada de operar uma central telefônica clandestina. De acordo com a Polícia Militar, Marielen Vieira, de 23 anos, usava equipamentos instalados em sua casa para fazer a transferência de chamadas entre integrantes do PCC em várias penitenciárias do Estado. Na casa, os policiais apreenderam também um quilo de maconha. (Colaborou: José Maria Tomazela)Atualizada às 18h25

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.