Supostos integrantes do PCC são presos no litoral paulista

A polícia prendeu na manhã desta sexta-feira, 11, dois suspeitos de integrarem a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), acusados de vários ataques contra as forças de segurança e de incêndios contra ônibus, no litoral paulista. Um dos acusados foi preso em Ilhabela. O outro, foi capturado no Boqueirão, em Santos.Um dos acusados, Marcos Antônio Pedroso Arcanjo, de 23 anos, o Mucambo, foi preso em Ilhabela. O outro, Rafael da Silva Martins, de 23, o Marrom, foi capturado no Boqueirão, em Santos. Acusado de ser o responsável por ataques da facção ocorridos contra três ônibus, em maio, Mucambo estava com a prisão provisória decretada pela Justiça. Ele tem passagens por tráfico de drogas e é suspeito de comandar as ações do PCC em São Vicente. Ele também estaria envolvido em um tentativa de resgate no CDP de São Vicente.Já Marrom é acusado de comandar o tráfico de drogas no Guarujá. Ele foi detido às 6h10, em um apartamento no Boqueirão. Ele é suspeito de ser o responsável pelos ataques desencadeados pelo PCC, em maio, na região. Assim como Mucambo, ele também estava com a prisão preventiva decretada pela Justiça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.