Surge nova pista sobre morte de Celso Daniel

Surgiu, na cidade de Catanduva, região noroeste de São Paulo, uma nova pista que pode ajudar na investigação da morte do prefeito de Santo André, Celso Daniel. Segundo noticiou hoje o Bom Dia SP, da TV Globo, três dias depois do assassinato, o prefeito de Catanduva, Félix Sahão, também do PT, foi procurado por um motociclista da cidade. Ele afirmou que, na véspera de Natal, viu o carro do prefeito ser seguido por um veículo e uma motocicleta, com dois ocupantes. O carro era um Santana e, como a moto, tinha placas de Santo André. A testemunha contou que, ao parar num semáforo, o motorista do Santana deu sinal para que a moto continuasse seguindo o automóvel de Félix Sahão.Segundo o motoqueiro, os homens que ocupavam a motocicleta desistiriam da perseguição ao perceberem que haviam sido vistos e, ao se aproximaram de um terreno arremessaram um objeto que seria um maço de cigarros. O prefeito se lembra de ter feito o trajeto descrito pelo motociclista naquele dia, mas não percebeu que estava sendo seguido. O rapaz prestou depoimento à Polícia Civil, na última terça-feira. Ontem, decidiu retornar ao terreno onde disse que viu os dois homens jogarem um pequeno embrulho. Lá, encontrou um maço de cigarros que foi entregue à polícia. Trata-se de uma carteira de cigarros vinda da Indonésia e entre as iniciais da marca existem as letras ´PT´. Dentro, foi achado um bilhete com uma ordem de números e cinco nomes, todos eles de prefeitos do Partido dos Trabalhadores. No fim, consta a frase: "Aguarde a ordem", assinado JB. O prefeito de Catanduva, Félix Sahão, deve depor hoje à Polícia Federal, em São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.