Suspeita de fraude ao seguro-desemprego no Paraná

Quadrilhas que agem em Curitiba teriam conseguido receber ilegalmente quase meio de milhão de reais do seguro-desemprego. O golpe também estaria sendo aplicado por empresários de Londrina. A Polícia Federal está investigando. De acordo com a TV Globo News, entre as empresas investigadas por suspeita de fraude ao seguro-desemprego em Londrina, está uma prestadora de serviços de informática que supostamente funcionaria em um prédio residencial. Os vizinhos contam que nunca perceberam a presença de funcionários no apartamento, mas há alguns dias, 28 empregados teriam sido demitidos. Nos documentos dos funcionários, também supostamente demitidos de uma construtora, constam o endereço de uma vidraçaria. O gerente do local disse que casa deixou de ser da empresa há mais de quatro anos. Até agora, quatro empresas foram denunciadas pelo Ministério do Trabalho. Elas teriam falsificados os contratos de trabalhadores para ficar com o dinheiro do benefício. A Polícia Federal está investigando o caso. Como o número de pedidos de seguro-desemprego em Londrina é alto, mais de 100 por dia, a principal suspeita é que quadrilhas especializadas sejam as responsáveis pelas fraudes. Em Curitiba, a Polícia Federal e o Ministério do Trabalho, já apuraram 205 pedidos suspeitos de irregularidade. As quadrilhas estariam orientando desempregados para receber o seguro-desemprego com documentação falsa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.