Divulgação
Divulgação

Suspeita de torturar filho com necessidades especiais é presa no RS

Mulher teria feito o filho ingerir as próprias fezes e dava banhos gelados no inverno ao céu aberto

Priscila Trindade, estadão.com.br

03 Outubro 2011 | 20h20

SÃO PAULO - Uma mulher, de 38 anos, foi presa na manhã desta segunda-feira, 3, suspeita de torturar o próprio filho portador de necessidades especiais, de 13 anos, em Alvorada, no Rio Grande do Sul. O garoto começou a ser torturado há cinco anos.

As investigações tiveram início quando a criança entrou em desespero no colégio ao fazer necessidades fisiológicas em suas roupas. Segundo as professoras, ele teria dito que a mãe o mataria ao chegar em casa.

Segundo a Polícia Civil, a mulher teria feito o filho ingerir as próprias fezes e dava banhos gelados no inverno ao céu aberto.

A criança foi conduzida a um abrigo municipal de Alvorada, e a presa será levada para a Penitenciária Feminina Madre Pelletier.

Mais conteúdo sobre:
filhonecessidadesespeciais

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.