Suspeito de 1 morte em Carapicuíba é preso

A Justiça decretou a prisão temporária de 30 dias do sargento reformado da Polícia Militar Jairo Francisco Franco, de 46 anos, acusado de ter cometido o último assassinato no Parque dos Paturis, em 19 de agosto deste ano. Ele foi preso ontem à noite pela Polícia Civil de Carapicuíba, na Grande São Paulo. Policiais também investigam a possível participação dele em outras 12 execuções no mesmo local, entre julho do ano passado e agosto de 2008.Franco foi preso em seu apartamento em Osasco, na Grande São Paulo. Em depoimento na Delegacia Seccional de Carapicuíba, o sargento negou envolvimento no crime. De acordo com o delegado-seccional Paulo Fortunato, o acusado foi reconhecido por duas testemunhas. Ainda de acordo com o delegado Fortunato, o sargento Franco acabou relacionado aos crimes no parque depois que investigadores consideraram que o policial é o principal suspeito de matar Pedro José Itavam, de 27 anos, conhecido como o travesti Pamela. O assassinato ocorreu em 17 de outubro deste ano e foi cometido no Hotel Autonomista, no centro de Osasco.Na época, a Polícia Civil chegou a pedir a prisão preventiva de Franco porque ele foi o último a sair do hotel. A Justiça não atendeu ao pedido. Policiais civis apuraram que a arma utilizada no crime foi uma pistola 380, cujos projéteis são do mesmo calibre dos localizados no dia 19 de agosto, perto do corpo de um homem negro encontrado no Parque dos Paturis. Jairo Francisco Franco se aposentou na Polícia Militar em 1990. Ele trabalhou em batalhões de Osasco e Carapicuíba. As 13 mortes registradas no Parque dos Paturis têm características semelhantes. A maioria das vítimas era homossexual e foi encontrada com a calça arriada, abaixo do joelho. Os corpos estavam de bruços e apresentaram ferimentos provocados por arma de fogo na nuca ou na testa. Apenas um dos mortos foi executado a pauladas - Ângelo de Oliveira, de 34 anos. A vítima foi encontrada no parque em 12 de fevereiro deste ano. O corpo estava perto de uma churrasqueira. Oliveira era solteiro e morava em Carapicuíba.Ontem, a Polícia Militar informou que reforçou o policiamento no Parque dos Paturis em Carapicuíba. Por tempo indeterminado, a área receberá programas específicos de patrulha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.