Suspeito de aplicar golpes pela internet é preso em SP

Produtos eram anunciados em um site e, mesmo após pagamento, a mercadoria não era entregue

Solange Spigliatti, Central de Notícias

02 de maio de 2011 | 18h10

SÃO PAULO - A polícia prendeu na tarde desta segunda-feira, 2, o auxiliar de informática Bruno Michel Soares de Almeida, de 21 anos, em sua casa, em São Paulo, acusado de aplicar o golpe conhecido como arara virtual, através da internet.

 

Segundo a polícia, desde janeiro, quando o golpe começou a ser aplicado, pelo menos 50 pessoas foram vítimas. O suspeito vendia produtos pela internet, principalmente eletroeletrônicos. Depois do pedido, Almeida enviava os boletos. As vítimas recolhiam os valores junto às redes bancárias e ficavam esperando algum tempo até perceberem o golpe.

 

Para dificultar e evitar o rastreamento, Almeida realizava a movimentação do site a partir de lan houses espalhadas por toda a cidade de São Paulo. A conta bancária onde o dinheiro das compras era canalizado continha dados incorretos de endereço.

 

A equipe da Delegacia de Repressão a Delitos Cometidos por Meios Eletrônicos, começou a cercar todas as possibilidades de identificação. Pesquisou os Ips, espécie de impressão digital do computador, nas lan houses e as constantes transferências de dinheiros para diversas contas. O resultado foi a identificação de Almeida, que responderá por estelionato.

Tudo o que sabemos sobre:
estelionatogolpesspinternet

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.