Suspeito de furto morre "entalado" em janela

Um homem suspeito de tentar invadir uma casa na periferia de Franca, a 400 quilômetros de São Paulo, morreu "entalado" em uma janela que estava sem vidro. João Batista de Souza, de 36 anos, foi encontrado às 19h30 de segunda-feira, quando o sapateiro Agnaldo de Almeida Silva, de 32 anos, chegou em casa. A autópsia apontou que Souza morreu por asfixia mecânica, com lesão na garganta e constrição do tórax. Apesar de ser magro, Souza ficou preso com os pés para dentro e com a cabeça para fora da casa. Silva e a mulher saíram às 6 horas para trabalhar e só voltaram à noite. A morte de Souza teria ocorrido no final da tarde.A polícia informou que Souza não tinha passagens na polícia e que uma irmã afirmou desconhecer a prática de furto por Souza, acrescentando apenas que ele tinha o hábito de beber muito. Souza foi sepultado hoje no cemitério Santo Agostinho.

Agencia Estado,

18 de setembro de 2001 | 16h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.