Suspeito de matar casal tem prisão temporária pedida

Durou mais de nove horas o depoimento de Cristian Cravinhos de Paula e Silva, irmão do namorado da filha de Manfred von Richthofen, e principal suspeito de ter matado o engenheiro e a esposa a pauladas na semana passada, em Campo Belo. Cristian, de 26 anos, foi preso às 19h30m desta quinta-feira na casa dele. A polícia chegou até o rapaz através da compra de uma motocicleta importada horas depois do crime, no dia 31 de outubro. A moto foi comprada com notas de US$ 100. Foram roubados na casa US$ 5 mil, R$ 8 mil e jóias. A moto teria sido negociada por Jorge, amigo de Cristian, que está preso. Cristian alegou estar com o nome sujo e não poderia comprar a moto. A polícia disse que Jorge será liberado já que ele não tem envolvimento com o crime. Perguntado sobre onde estava na noite do crime, Cristian disse que estava acompanhado de uma namorada, que foi trazida para o interrogatório. Para surpresa dos policiais, a moça disse que não mantinha nenhum relacionamento com o suspeito e que não estava com ele na ocasião. Diante da contradição do depoimento e pelo fato de Cristian não ter conseguido explicar como conseguiu o dinheiro para comprar a moto, o delegado Armando de Oliveira Costa Filho pediu a prisão temporária por dez dias do suspeito. As informações são da Rádio CBN.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.