Suspeito de matar ex em São Paulo é preso em Belo Horizonte

Advogado de corretor procurou a polícia para informar sua localização; ele está sob escolta em uma clínica sob a justificativa de que está em tratamento contra depressão

Leonardo Augusto, Especial para O Estado

18 Novembro 2016 | 19h50

BELO HORIZONTE - O corretor de imóveis Hugo Gabrich, de 50 anos, foi preso nesta sexta-feira, 18, em Belo Horizonte, após ter a prisão preventiva decretada pela Justiça de São Paulo. Ele é suspeito de ser o assassino de sua ex-mulher, Edna Amaralina da Silveira, de 28 anos, e de seu companheiro, um empresário de 42 anos, crime que aconteceu u na madrugada de sábado, 12, na zona sul da capital paulista. Crime na zona sul

O corretor de imóveis aparece em imagens das câmeras de segurança do prédio de Edna, que morreu com quatro tiros. O acompanhante foi atingido duas vezes. Segundo informações da Polícia Civil de Minas Gerais, o advogado de Gabrich procurou a corporação nesta sexta para informar que o cliente estava internado em um clínica na zona sul da capital mineira em tratamento por depressão.

A polícia informou ainda que, depois do comunicado, enviou agentes à clínica, que "foi informada pela equipe médica do estado de saúde de Hugo, não sendo possível o encaminhamento do suspeito para o sistema prisional". A corporação disse ainda que "Gabrich permanece na clínica sob escolta, já que existe mandado de prisão em seu desfavor".

Um dia antes do crime, o corretor pediu demissão da empresa em que trabalhava, nos Jardins. Segundo familiares de Edna Amaralina, Gabrich tinha uma relação conturbada com a mulher.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.