Suspeito de matar pediatra é detido ao voltar à cadeia

A Polícia Civil baiana acredita ter prendido o assassino da pediatra paulista Rita de Cássia Tavares Giacon Martinez, de 39 anos, morta na quinta-feira. O corpo dela foi encontrado em uma estrada de terra nos arredores de Santo Amaro, no Recôncavo Baiano. Gilvan Cléucio de Assis, de 35 anos, foi reconhecido por policiais durante a análise das imagens feitas pelo circuito interno do shopping de Salvador no qual a médica fez compras, no dia do crime. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, Assis é interno da Colônia Penal Lafayete Coutinho, em Salvador, em regime semiaberto, por estupro e atentado ao pudor. Foi liberado para a saída temporária de Dia dos Pais, no dia 5, e detido ontem, às 14 horas, quando retornava à unidade. As imagens mostram que o acusado passou 15 minutos observando a pediatra no shopping e no estacionamento, na manhã de quinta-feira. Nesse tempo, ela acomodou no carro as compras que havia feito para o marido. Enquanto Rita de Cássia acomodava a criança de 1 ano e 8 meses no assento, o suspeito aproximou-se e começou a conversar com a vítima. Pouco depois, entrou no carro. O carro da pediatra, que morava em Salvador havia dez anos, foi encontrado poucas horas depois da filmagem, abandonado e sem combustível, no acostamento do km 582 da BR-324. A filha estava dentro, dormindo. Às 19 horas, o corpo de Rita de Cássia foi localizado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.