Suspeito de ser autor do primeiro crime de Borá entrega-se

O filho do prefeito da cidade de Borá, Ademir Celestino Teixeira, se apresentou à polícia nesta quarta-feira. Ele é acusado de ter cometido o primeiro assassinato da história do pequeno município, que tem menos de 800 habitantes. O crime ocorreu há 15 dias. De acordo com o site da EPTV, Teixeira teria disparado contra Valdir Ferreira, de 25 anos, numa padaria da cidade. O prefeito de Borá, Nélson Celestino Teixeira, disse que nunca desconfiou das intenções do filho e pediu desculpas à família da vítima. Ele defendeu que o filho pague pelo crime. Na pequena Borá, a ocorrência policial mais comum é o furto. Mesmo assim, em média são três furtos registrados por ano. As informações são da EPTV.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.