Suspeito é morto durante tentativa de assalto em São Caetano (SP)

Um suspeito foi morto e outros três acabaram presos, no final da noite de terça-feira, durante uma provável tentativa de assalto seguida de tiroteio no interior de um estabelecimento comercial na região central da cidade de São Caetano do Sul, na Grande São Paulo.Armados com um revólver calibre 38 e uma pistola calibre 380, quatro homens invadiram o Espetinho Mimi Tudo para Churrasco, localizado na altura do nº 219 da Rua Visconde de Inhaúma, no bairro Olímpico, e teriam anunciado assalto ao dono do estabelecimento, Silvano Araújo Souto. A polícia ainda não sabe se o assalto seria ou não um pretexto para que Silvano sofresse uma tentativa de assassinato por parte de um dos supostos criminosos, Antonio Batista Neto, de 31 anos, do qual o comerciante foi concunhado.Segundo informações de policiais militares do 6º Batalhão, Antonio estaria perseguindo Silvano, culpando-o pelo fim de seu casamento com a irmã do comerciante. Mesmo sem ter reagido, Silvano foi baleado pelo assaltante, que acabou sendo atingido também por um tiro disparado pelo soldado Fábio Donizete Lima Leão, da 3ª Companhia do 6º Batalhão da Polícia Militar. De folga, o soldado estava no estabelecimento supostamente apenas como cliente. Também ferido no tiroteio, mas apenas de raspão em um dos braços, Fábio foi encaminhado ao pronto-socorro municipal.Policiais militares chegaram rapidamente no local e detiveram, já do lado de fora, os demais assaltantes: o adolescente A.F.S., de 17 anos, Mário Pereira Fiorato, de 28 anos, e Cícero Batista Lacerda. Ao ver que seus cúmplices haviam sido detidos, Antonio, mesmo baleado, baixou a porta do estabelecimento e começou a afirmar que mantinha uma jovem, parente do comerciante, como refém.No momento em que perceberam que o bandido estava baleado e caído, e a jovem, longe dele, apenas assustada, os policiais invadiram o local e detiveram Antonio, que foi levado ao pronto-socorro municipal, onde morreu. O comerciante foi internado e se encontra em estado grave na UTI do Hospital Beneficência Portuguesa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.