AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Suspeito morre baleado após perseguição policial no RS

Grupo iria roubar carga de cigarros quando policiais rodoviários começaram perseguição em Porto Alegre

da Redação, estadao.com.br

11 de novembro de 2008 | 16h28

Um suspeito foi morto após uma perseguição policial em Porto Alegre, na noite de segunda-feira, 10. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o tiroteio deixou em pânico os funcionários de uma fábrica de refrigerantes, onde a tentativa de roubo teve desfecho. Outros dois suspeitos conseguiram fugir e Alessandro Alves dos Santos, de 36 anos, foi preso. A polícia foi acionada em Canoas, na região metropolitana, pelo motorista de uma Kombi que transportava cigarros, que desconfiou que seria assaltado. Ao consultar as placas do Astra que seguia a Kombi pela BR-116, os policiais descobriram que a cor do carro não conferia, então enviou agentes para fechar os acessos da rodovia a Porto Alegre. Porém, os criminosos escaparam pela Freeway (BR-290), uma rodovia paralela a BR-116. Um quilômetro após o início da perseguição, a dupla que estava no Astra abandonou o carro e passou para um Vectra, que seguia à frente com mais dois homens. Um dos suspeitos no banco traseiro teria atirado contra os policiais rodoviários, que revidaram. O grupo pegou um desvio na Avenida Assis Brasil e tomou a direção da fábrica. Como os portões estavam abertos para o fluxo de caminhões, os bandidos invadiram o pátio e tentaram fugir a pé. No tiroteio dentro da fábrica, Alves e Márcio Banaletti dos Santos, de 30 anos, foram atingidos. Banaletti, no entanto, não resistiu e morreu no local.

Tudo o que sabemos sobre:
Porto AlegrePRFpolíciaassalto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.