Suspeitos do furto ao BC são submetidos a reconhecimento

Testemunhas de acusação e os dez presos acusados de participação no furto milionário ao Banco Central foram colocados frente a frente, na Justiça Federal no Ceará. Na apresentação de hoje, diante da Justiça, os dez homens passaram pelo reconhecimento das seis testemunhas de acusação ouvidas pelo juiz Danilo Fontenele, da 11ª Vara. As audiências devem se repetir até terça-feira da semana que vem. Os advogados de defesa acompanharão todo o procedimento. O furto na caixa forte do BC de Fortaleza ocorreu em 6 de agosto do ano passado. Os ladrões invadiram um cofre por um túnel e levaram R$ 164,7 milhões. A ação é considerada a maior já realizada contra bancos no Brasil. Os líderes da quadrilha continuam foragidos. Do dinheiro roubado, foram recuperados pouco mais de R$ 18 milhões. A casa da Rua 25 de Março, no Centro de Fortaleza, usada pelo bando como ponto de partida das escavações, está sendo preparada para ser alugada novamente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.