Suspensa licitação para construção de presídio no MS

A Justiça suspendeu a concorrência visando a construção do primeiro presídio de um pacote prometido pelo governo Lula em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. A decisão foi tomada porque o prédio seria construído ao lado de um ´lixão´ existente na cidade. Desde o início, o projeto vem provocando discussões. Primeiro, a União quis erguer o presídio numa área próxima à BR-262, mas o Conselho Municipal de Urbanização de Campo Grande não autorizou. A prefeitura, então, cedeu o terreno ao lado do ´lixão´, mas o Ministério Público Federal conseguiu adiar o processo de licitação, informou o Bom Dia Brasil, da TV Globo. Ao mesmo tempo, a licitação da Prefeitura de Campo Grande para contratar a empresa que vai cuidar do lixo também está provocando polêmica. O Tribunal de Contas do Estado mandou fazer correções no edital, abrindo a disputa para qualquer companhia que trabalhe com resíduos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.