Estadão
Estadão

Suspensão de visto para os EUA causa prejuízos a brasileiros

De acordo com a informações da Embaixada no Brasil, 5 mil solicitações do documento são feitas, em média, todos os dias

Felipe Resk, O Estado de S. Paulo

19 de junho de 2015 | 18h01

A suspensão das entrevistas para retirar o visto americano tem provocado transtornos para muitos brasileiros. Segundo a Embaixada no Brasil, a média de solicitantes para todos os tipos de visto no País é de 5 mil a cada dia. Com o adiamento das reuniões na Embaixada, em Brasília, e consulados de São Paulo, Rio de Janeiro e Recife, na próxima semana, chegou a oito o total de dias sem entrevistas.

Ainda não há, no entanto, um balanço oficial de quantas pessoas foram afetadas pelo problema. Entre os prejudicados está o estudante de engenharia de software Ian Pierson, de 21 anos, que corre contra o tempo para conseguir viajar para os Estados Unidos. Ele precisa se apresentar no dia 2 de julho no Indiana Technology Institute, em Fort Wayne, onde fará intercâmbio acadêmico.

Com menos de duas semanas para decolar, contudo, o universitário, ainda não tem o visto em mãos. “Estou desesperado. Não sei o que fazer e nem se vou conseguir chegar lá”, afirma. Morador de Goiânia, Pierson deveria ter viajado mais de 200 km até a Embaixada, em Brasília, para fazer a entrevista na quinta-feira, 19, mas o procedimento foi cancelado.

Obrigado a reagendar o processo, a única data disponível foi o dia 7 de julho, depois do seu prazo. “Provavelmente meu visto não vai sair a tempo. Vou ter de adiar a viagem e arcar com todas as despesas de troca de data”, diz.

Desde a infância, o sonho da advogada Virginia Rodrigues, de 33 anos, foi conhecer Orlando, onde fica a Disney. Por isso, programou uma viagem com familiares e amigo. O que seria a realização de um desejo antigo agora pode se transformar em prejuízo.

Ela, que mora em Fortaleza, comprou passagem e pagou por hospedagem no Recife, onde faria a entrevista no consulado no próximo dia 26. “Quero saber deles sobre as despesas já feitas para tirar o visto. A única resposta que tive por e-mail é que realmente preciso reagendar”, afirma Virginia.

A pane na emissão de vistos, que atinge o mundo todo, foi provocada após falha no sistema de autorização da impressão do documento nos passaportes, em Washington. O problema afeta os pedidos de não imigrantes feitos após o dia 8 de junho. Segundo a Embaixada no Brasil, as solicitações de imigrantes continuam normais.

Mais de cem especialistas trabalham para solucionar o problema, segundo a Embaixada americana. No entanto, não há previsão para o sistema voltar a funcionar normalmente. “Pedimos sinceras desculpas”, diz, em nota. Viagens humanitárias urgentes, como os casos de saúde, e adoção são tratados como prioridade.

Tudo o que sabemos sobre:
VistoEstados Unidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.