Suspensas negociações com presos rebelados em MT

As negociações com os presos rebelados desde a manhã desta segunda-feira no presídio do Carumbé, em Cuiabá, foram suspensas por volta das 19 horas. O fornecimento de comida, luz e água foi suspenso.Depois de um dia inteiro de desencontro de informações, o capitão da Polícia Militar Alexander Maia negou à tarde e confirmou à noite a morte do ex-agente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Paulo Audo dos Santos, condenado por homicídio. Não se sabem as circunstâncias da morte. Paulo teria sido foi morto por colegas de cela.De acordo com o capitão Alexander Maia, as negociações com os presos serão retomadas nesta terça-feira a partir das 8 horas. Os agentes carcereiros Antônio Inácio e Délio Rodrigues Duque da Silva continuam reféns. A PM não vai invadir o presídio.Os presos estão intransigentes. Eles insistem em três pontos: a saída do diretor Elpídio Leite, a volta da entrada dos alimentos aos domingos e revisão de pena. A rebelião dos detentos começou numa tentativa de fuga. Cerca de 30 dos 380 presos do presídio forçaram a saída pela entrada principal. A ação foi contida por policiais militares que estavam na guarda e houve troca de tiros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.