Suspensas visitas aos detentos de 22 presídios paulistas

Estão suspensas neste final de semana por falta de segurança, as visitas aos detentos de 22 presídios onde houve rebeliões no último final de semana, vinculados à Coordenadoria Regional das Unidades Prisionais do Oeste. Também foram cortados os banhos de sol nas unidades onde ospresos voltaram às celas e permanecem trancados, como em Junqueirópolis.As visitas a presos são permitidas aos sábados e domingos, das 8 às 17 horas e a maioria é de parentes residentes na capital ou Grande São Paulo.Nas penitenciárias de Pacaembu (1205 presos) e Irapuru (964), os detentos permanecem no pátio ou em celas abertas, pois as portas de ferro das celas estão destruídas e os agentes ainda não voltaram para a área interna. Estão do lado de fora, fazendo vistorias para verificar a existência de novos túneis.Os sinais de celulares na regiões de 6 presídios paulistas foram cortados nesta tarde, por decisão da justiça. Em Presidente Venceslau, os funcionários da P-1 já constataram a falta de sinal. Também foram sujeitas à medida as unidades prisionais de Avaré, Iaras, Araraquara, São Vicente e Franco da Rocha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.